América Latina: banda larga pode chegar a 450 milhões de acessos até 2020

Ao que tudo indica, a América Latina deverá adicionar cerca de 150 milhões de novos usuários de banda larga móvel até o ano de 2020 – um número que representa cerca de 50% da base de usuários registrada até 2015.

A estimativa foi feita pela Associação Global de Operadoras GSMA, que indicou também que esse possível crescimento se deve ao aumento cada vez mais rápido da busca por smartphones no mercado em questão.

banda-larga-aumento-acessos-2020-futurecom

Outro ponto levantado destaca o aumento da cobertura 4G, que também deverá ser impulsionada por causa dos smartphones. De acordo com a GSMA, a cobertura de rede 4G que hoje atende cerca de 60% da população latinoamericana, passará a atender 80% até 2020.

E isso tudo, ainda de acordo com as estimativas da GSMA, com certeza gerará determinado crescimento econômico para a região. Estima-se que o uso de tecnologias e serviços móveis na América Latina e no Caribe tenham representado US$ 225 bilhões em valor econômico no ano de 2015, o que deve atingir a marca dos US$ 315 bilhões em 2020.

No entanto, para garantir os índices citados, a GSMA destaca que é fundamental que a indústria móvel e os governos trabalhem em conjunto para derrubar algumas barreiras que representam um obstáculo à inclusão digital e ao acesso às redes de cobertura.

Para conferir o levantamento na íntegra é só clicar aqui.

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses de operadoras móveis em todo o mundo, unindo quase 800 operadoras e 300 empresas no ecossistema móvel mais amplo, incluindo fabricantes de aparelhos e dispositivos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de Internet, bem como organizações nos setores industriais adjacentes. A GSMA também produz eventos líderes do setor, como o Mobile World Congress, o Mobile World Congress Shanghai e as conferências Mobile 360 ​​Series.

Por redação Futurecom.