Economia digital ainda está atrasada no Brasil

Apesar de contar com a população que é campeã mundial em horas gastas diariamente na internet, o Brasil ainda apresenta índices baixos quando o assunto é o comércio eletrônico, Por aqui, o comércio via internet representa apenas 3,6% do varejo, o que é menos da metade da média mundial – na China, esta parcela do mercado soma 14% do varejo. As estimativas indicam que, até 2025, este ritmo pode fazer com o país perca cerca de R$ 656 bilhões em oportunidades.

economia-digital

De acordo com a consultoria McKinsey, responsável pelo levantamento, o ganho potencial com Pesquisa e Desenvolvimento, melhorias nas operações e cadeias de suprimento das empresas e na gestão de recursos do país poderia atingir US$ 110 bilhões, o equivalente a uma alta de 4,5% no PIB. Hoje, o valor percebido como PIB digital brasileiro, representa apenas 1,7% do total.

Contexto

A baixa receita do mercado digital se dá a partir de algumas variáveis como, por exemplo, o investimento. . Enquanto os EUA investem anualmente cerca de US$ 2.800 per capita nessa área, o gasto brasileiro é de apenas US$ 300 per capita. Dessa maneira, por mais que o brasileiro tenha uma intensa participação online, tal potencial acaba não sendo capturado. E isso diz respeito não apenas a estratégias de marketing digital para conversão, mas também à infraestrutura de telecomunicações no país.

No Brasil, Entre 2012 e 2015 foi constatado um aumento no tráfego digital no Brasil, mas uma diminuição da infraestrutura – fato que ocorreu em apenas 11 países, incluindo o Brasil, de acordo com dados do Fórum Econômico Mundial analisados pela McKinsey.

Segundo a McKinsey, o Brasil teria que ir além de apenas recuperar o tempo perdido, mas acelerar o ritmo de sua digitalização para capturar as oportunidades que ela proporciona.

Acompanhe as últimas atualizações sobre o mercado aqui no blog do Futurecom semanalmente.

Por redação Futurecom.