Entre os malwares móveis, apps de espionagem são os mais utilizados

No meio dos dispositivos móveis, o uso de aplicativos maliciosos de espionagem vem crescendo de maneira vertiginosa nos últimos tempos. Segundo pesquisa da Alcatel-Lucent, entre os 25 tipos de ataques de malwares a smartphones, 10 são de spywares. Os apps spyware são capazes de monitorar a localização da vítima via GPS, verificar ligações telefônicas, mensagens SMS e MMS, e-mails trocados pelo aparelho e acessos à Internet. A lista de riscos contempla outros tipos de apps maliciosos, como os de phishing (roubo de dados), trojans (cavalo de Troia) e adware (publicidade não licenciada).

Imagem: Reprodução/Corbis
Imagem: Reprodução/Corbis

Essas ameaças trazem riscos tanto aos aparelhos Windows, quanto ao Android. E o crescimento no número de ataques se deve, em partes, ao aumento nas franquias de dados móveis, que estimulam os usuários a utilizarem serviços cada vez mais complexos.

Segundo a Alcatel-Lucent, foi encontrada – e corrigida – uma série de vulnerabilidades dos Androids, principalmente nos protocolos de mensagens MMS. Essa falha possibilitaria que mais de um bilhão de aparelhos desprotegidos fossem controlados por hackers.

Recentemente, o trojan “Kassandra.B.” conseguiu atacar um grande número de aparelhos. Como muitos spywares, o Kassandra.B. é capaz de vazar informações, como mensagens e contatos, expor o histórico dos navegadores (incluindo informações bancarias). As novas atualizações para Android já contém proteções contra o malware devastador.

Tanto nos negócios, quanto na vida pessoal, é muito importante manter as informações sigilosas em segurança. Essa atitude evita uma série de prejuízos, financeiros e morais. Confira três dicas básicas para manter seu smartphone em segurança:

Atualizações

Sistemas operacionais defasados não são apenas mais lentos, mas também ficam suscetíveis aos ataques. A cada atualização, os sistemas recebem novas proteções para os mais novos malwares, evitando brechas para esse tipo de violação.

Tenha ao menos uma solução de segurança instalada

Apesar de muita gente duvidar, os smartphones precisam ter, ao menos, um antivírus instalado. Existem várias aplicações de segurança disponíveis nas lojas de aplicativos de todos os sistemas operacionais. Essas aplicações tem vital importância para smartphones corporativos, que precisam proteger arquivos importantes sobre a empresa, clientes e fornecedores.

Defina padrões de senhas seguras

Apesar dos aplicativos de segurança que podem ser instalados nos smartphones, um método de proteção é de total responsabilidade do usuário: a senha. Muitos usuários pecam ao escolher senhas de fácil clonagem, ou pior, não colocam senha alguma em seus aparelhos. Senhas pouco confiáveis são como um tapete vermelho para qualquer hacker que pretenda acessar seus dados e prejudicá-lo.

Para saber mais sobre segurança digital confira nossos artigos Proteção contra malwares deve ser prioridade e Saiba como proteger sua empresa do ataque de hackers.

Preocupada com a segurança dos usuários e das corporações, o Futurecom frequentemente traz, em seu blog e redes sociais, conteúdos relevantes sobre segurança digital. No evento, acontecerão debates e encontros dos maiores especialistas da área, onde discutirão as tendências e projeções para a área da segurança pessoal e corporativa. Acesse nosso site e confira nossos painéis confirmados.

Fontes: Mobile Time, Mundo Positivo