Entrevista com Homero Diniz, Presidente da Corning

Vidro é fonte de aplicações sólidas

Homero Diniz, da Corning, revela que a empresa traz aplicações inéditas para o Brasil

A Corning está trazendo para o Brasil oportunidades de desenvolvimento únicas, que não têm paralelo em outras partes do mundo, anuncia o presidente da operação brasileira, Homero Diniz. Entre os produtos da empresa está o Gorilla Glass – um vidro especial fino, leve e super-resistente, usado em eletrônicos portáteis. Sem dar detalhes dessas aplicações, por motivos óbvios, ele adianta que muitas delas estarão diretamente ligadas ao mercado de telecomunicações.

No mercado brasileiro de telecomunicações, a procura por fibra óptica continua crescendo, na avaliação do presidente da Corning Brasil. As operadoras vêm mantendo os investimentos, pois sabem que é importante fazer a migração do fio de cobre para a fibra. A necessidade de conexão só cresce e se verifica em todos os setores. Diniz reconhece, porém, que a situação poderia ser melhor, principalmente quando comparada a de outros países latino-americanos, como México e Colômbia, onde a demanda é muito forte.

Ele aponta a importância dos pequenos provedores brasileiros, que respondem pela capilaridade do mercado. “Não se pode esperar que num país do tamanho do Brasil alguém consiga controlar tudo a partir de São Paulo, Rio, ou qualquer outro lugar. Essas pessoas fazem o trabalho de cobrir o país todo”, explica, em entrevista exclusiva ao Futurecom All Year. E revela que, fora da área de telecomunicações, há boas perspectivas para outros produtos da empresa, especialmente vidros especiais, em segmentos como o automobilístico.

A Corning atua no mundo todo e as vendas internacionais representam cerca de 60% de sua receita. O Brasil é hoje seu o principal hub de negócios na América Latina.

Assista ao vídeo e conheça mais sobre esse mercado e os planos da empresa.

 

Por Renato Cruz e Nilton Tuna Mateus