Primeira rede nacional exclusiva para IoT será ativada em setembro

A partir do mês de setembro, a primeira rede do país concebida exclusivamente para a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) será ativada e funcionará nas principais capitais brasileiras e interior de alguns Estados. Numa frequência de 902 Mhz, não licenciada, a rede irá favorecer a conectividade entre objetivos.

A iniciativa é da WND Brasil, representante nacional do grupo Sigfox, provedora que opera mundialmente através de serviços de comunicação dedicados à Internet das Coisas. O plano da instalação da rede começou em abril de 2016, com o intuito de aprimorar a conectividade de dispositivos de geo-localização eficientes e de baixo-custo.

Resultado de imagem para iot

Através da implementação da rede, a empresa busca estabelecer a base da infraestrutura da IoT em um contexto nacional. Uma vantagem é o uso da tecnologia LPWA, um tipo de conexão sem fio que funciona com uma baixa taxa de bits e demanda pouca energia, criada principalmente para a conexão entre objetos a longas distâncias. A empresa busca com esses fatores contribuir para a consolidação das aplicações de IoT no país.

Segundo o presidente da WND Brasil, Alexandre Silva Reis, “O custo da conectividade hoje no Brasil é proibitivo porque se pensa em Megabytes. IoT não precisa disso. IoT é byte. Por isso, a rede é pensada tão somente para objetos conectados”. Investindo principalmente na conectividade, a ideia é incentivar a produção hardware e software, criando a fundação necessária para o crescimento de dispositivos que priorizem essa tecnologia.

As estimativas para o desenvolvimento da IoT no cenário nacional são promissoras. A GSMA Intelligence prevê que até 2022 cerca de 1,4 objetos estarão conectados por redes LPWA. Segundo a empresa, o Brasil é o quarto maior mercado mundial de operações M2M (Máquinas para máquinas) e de IoT.

A comunicação entre objetos e pessoas é um dos principais fatores que impulsionam o desenvolvimento da comunicação. Para acompanhar os efeitos que essas tecnologias produzem em nosso contexto, fique por dentro do próximo Futurecom, o maior e mais qualificado evento de Internet, telecomunicações e TI da América Latina.