Tablets ainda não são necessidade para brasileiros

Apesar da popularização comprovada nos últimos anos, um levantamento realizado pela empresa de pesquisas MeSeems apontou que os brasileiros não veem os tablets como uma necessidade.

De acordo com a pesquisa realizada com 3.095 pessoas de todas as regiões do País e das classes sociais A, B, C e D, os usuários deste tipo de dispositivo não possuem previsão de trocar de aparelho. Os dados mostram ainda que dentre os 71% dos entrevistados que não possuem tablets, 53% não entendem o artigo como uma necessidade. Ainda nesse universo, 24% acreditam que o produto é caro, enquanto 6% acham que não há praticidade em seu uso. 

Usuários

29% dos entrevistados afirmam ter um tablet e 65% deles ainda utiliza o primeiro aparelho que compraram. Enquanto isso, 9% dos usuários dizem trocar anualmente e 15%, a cada dois anos. Dentre os que possuem tablet, 22% compraram há mais de dois anos, 33% entre um e dois anos e 29% entre seis meses e um ano.

Entre aqueles que ainda não têm mas pretendem adquirir um tablet, 36% não sabem quando e 9% querem compra-los nos próximos meses. Em relação ao preço, 40% desejam comprar um dispositivo que custe entre R$ 500 e R$ 999; 26% entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil; 25% até R$ 499; e 3% estão dispostos a gastar mais do que R$ 2 mil.

Marcas

O ranking de preferência para os Brasileiros é composto por duas concorrentes principais: Apple (62%) e Samsung (25%). As demais marcas somam 13%.

O Futurecom traz a seus participantes a oportunidade de fortalecerem sua rede de contatos em um evento cheio de conteúdo de valor, players importantes e profissionais altamente qualificados.

Acesse www.futurecom.com.br e saiba mais sobre a edição deste ano.

Fontes: Mobile Time